quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

POESIA FESCENINA

MOTE

DEBAIXO DO TEU UMBIGO
TEM A FLOR QUE EU BEIJARIA

GLOSA

Faço segredo e não digo
Pra ninguém, se tu deixares
Por um dia os meus olhares
Debaixo do teu umbigo.
Sabes que sou bom amigo
A ti jamais trairia,
Pois a ninguém pediria
Com tanta insistência assim,
Sendo o teu corpo um jardim:
Tem a flor que eu beijaria.

Autor: Antônio de Oliveira Souto
Poeta glosador assuense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário