sexta-feira, 21 de março de 2014

BONIFÁCIO SANTOS DA CUNHA, POETA DO ASSU



Bonifácio é um poeta das antigas do Assu, onde nasceu no dia 5 de junho de 1937. Eu tive o prazer de ter sido seu vizinho na terra assuense, além de ter sido algumas vezes, seu companheiro de farras intermináveis em Natal, onde ele fora tabelião público. Antes antes teria sido tabelião na Comarca do Assu/RN. Bom declamador. Rômulo Wanderley na sua antologia intitulada de Panorama da Poesia Norte-Rio-Grandense, 1965, depõe que Bonifácio “estudou no Colégio Marista de Natal e, desde então, começou a enamorar-se da poesia.”.

Bonifácio tem publicado o livro de poesia intitulado de Terra Prometida, 2001, prefaciado pelo poeta imortal da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras Diogenes da Cunha Lima. Boni, como é chamado na intimidade, é filho de Francisco Assis da Cunha (Chico Pacaré) que fora no Assu empreendedor e pecuarista, e de dona Francisca Leonor da Cunha, cujas figuras cheguei a conhecer e conviver na intimidade. Seus versos tem qualidade literária. É de sua autoria o soneto sob o título de Regeneração. Vamos conferir:

Já fui da vida um grande enamorado...
Tinha em minha alma a rósea sinfonia:
De vinho ardente em horas vãs de orgia,
Nas noites de volúpia e de pecado.

Como D. Juan, vibrante, apaixonado,
Galanteador soberbo de alma fria,
Para conquista lúbrica vivia,
Tentando macular o amor sagrado.

Uma noite... Ó que noite estranha aquela...
Senti meu ser num sonho arrebatado,
Pelo anjo negro que os mortais nivela.

... Quero mudar a minha vida... Juro!
Quero dormir nas noites do passado,
Para acordar na aurora do futuro!

Bonifácio é casado com Idenilde Cunha. Certo dia, contou-me que estava numa mesa de bar e pressentiu que iria morrer!  E ali mesmo escreveu um poema dedicado a sua amada. As duas últimas estrofes, diz assim:

Idenildo. Não deixe de amar quem lhe quer bem
Você hoje está livre. Eu estou livre também.

+ a contar sobre Bonifácio Santos da Cunha!

Postado por Fernando Caldas

Nenhum comentário:

Postar um comentário