quinta-feira, 20 de março de 2014


Do longo inverno o silêncio das árvores maduras, moldam se no corpo raízes de flores azuis ,o abraço desperta os sentidos. 
A palavra toma forma num despertar azul, e o poema transpira o odor das flores silvestres.
São Gonçalves.
Da linha do tempo/face de CC

Nenhum comentário:

Postar um comentário