quarta-feira, 23 de abril de 2014

RECRIO-TE

Da poética nascente de minh'alma
Surgem estes versos...
Tão teus.

Trazem o brilho fulgurante
Que esparge do teu olhar.
O mirifico e dourado
Carinho do teu sorriso.

O sabor único e inolvidável
Do teu beijo.

O aroma do teu corpo
Que inebria e seduz.

Crio-te...
Com as discretas definições
Do teu existir,
Do meu sentir.

Neste instante
Confundem-se
Noite e dia
Realidade e desejo,
Poeta e poesia.

Autor: FERNANDO ANTONIO DE SÁ LEITÃO MORAIS

Nasceu em 'Assu - Terra dos Poetas'
Engenheiro agrônomo. Funcionário do SEBRAE. 
Fonte: Vertentes - Reunião com 25 poetas Assuenses contemporâneos.
Ano: 2002 - nº 01 da Coleção Assuense. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário