segunda-feira, 7 de abril de 2014

Relíquias de Irmã Lindalva são levadas para nova capela

http://www.alderidantas.com.br/


A urna com os restos mortais da beata Lindalva Justo de Oliveira foi recebida, neste domingo, 6, na capela do Instituto Nossa Senhora da Salette, nos Barris. O espaço foi construído especialmente para abrigar as relíquias da religiosa martirizada em 1993.

A urna foi transferida do Abrigo Dom Pedro II, no bairro de Roma, onde se encontrava desde março de 2001. O traslado dos restos mortais da beata foi realizado em carro aberto.

Antes do traslado, o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, celebrou missa no abrigo. Ele relembrou a trajetória da beata, que chegou a Salvador em 1991, após professar votos de pobreza, castidade e obediência na Casa Provincial das Irmãs da Caridade, em Recife, capital de Pernambuco.

A partir desta segunda-feira, 7, a capela dedicada à beata, que funciona ao lado da Igreja de Nossa Senhora da Salette, nos Barris, estará aberta diariamente ao público o que proporcionará uma maior facilidade para culto à religiosa.

O Papa declarou a beatificação da Irmã Lindalva em 16 de dezembro de 2006, reconhecendo-a como mártir. A celebração foi realizada em 2 de dezembro de 2007. A memória litúrgica foi marcada para sete de janeiro, dia do seu batismo.

Uma comitiva composta de familiares e fiéis de Assu que seguiu viagem desde sexta-feira (4) a salvador (BA) acompanhou todos os momentos do traslado das relíquias da filha do Assu, Lindalva Justo de Oliveira (Beata Lindalva).













Por Alderi Dantas, 07/04/2014 às 06:24

Nenhum comentário:

Postar um comentário