quinta-feira, 15 de maio de 2014

CAPITULAÇÕES DA NOSSA HISTÓRIA ( II )


Por Aluízio Lacerda
Foto: Meu Avo Inácio Lacerda Vereador da legislatura 1962 na cidade de Assu,pelo PTN

Nestes 51 anos de emancipação politica do município, aconteceram fatos que 
poucos sabem e conhecem a origem do desmembramento, qual iniciativa 
primeira e como aconteceu. 

Em 1962 havia eleição municipal, papai Inácio Dias de Lacerda disputava uma 
vaga no legislativo da cidade Assu para qual foi eleito pela sigla do Partido 
Democrata Cristã - PDC, presidido por José Bezerra de Sá ( Zezé Camilo).

 Durante o processo da campanha estava "eu" em companhia de papai em Alto do
 Rodrigues na casa de João de Tereza amigo íntimo do meu genitor, nesta ocasião 
se encontrava o deputado Ângelo Varela. 

Na conversa papai falou que em Assu Maroquinha vencia as eleições pra 
Walter Leitão, mas perderia nas 3 secções que havia votação em Carnaubais 
para o candidato que ele apoiava conhecido por Golinha.

O deputado filho do ex-governador Zé Varela, encarou papai e disse: só vou 
acreditar porque tô  ouvindo isso de você, mas não acredito que Walter ganhe
para Maroquinha em canto nenhum. Papai insistiu em afirmar na vitória do seu 
preferido que enfrentava a candidata com o apelido de Onça.

Ângelo Varela pegou uma caneta, deu seu endereço e falou assim: Se esta 
vitória de Walter em Santa Luzia acontecer com  um voto na frente de 
Maroquinha, me informe o resultado que vou entrar com o pedido de 
desmembramento, vou fazer Santa Luzia que é Vila  de Carnaubais á categoria 
de cidade. 

Decorrido o pleito, papai vereador, Maroquinha eleita prefeita em todos os 
setores da cidade á zona rural, mas a previsão de derrota em Carnaubais 
aconteceu. 

Walter saiu vitorioso com 42 votos nas secções instaladas na sede da Vila de 
Carnaubais. 

Com certidão do resultado em mãos, papai procurou dr, João Marcolino de 
Vasconcelos (dr. Lou) e pediu que redigisse um telegrama ao deputado 
Ângelo Varela informando o que havia garantido. 
Moral da história, Ãngelo Varela aprovou seu requerimento que foi vetado 
imediatamente pelo governador Aluizio Alves, tendo dado total apoio pra 
Olavo
 Lacerda fazer novo pleito de emancipação, com projeto de sua autoria, 
fato que veio se consolidar em definitivo em 18 de setembro de 1963.
Talvez esteja aí, o principal motivo para o inicio de uma grande rixa pessoal 
politica entre os dois parlamentares, culminando com um tiroteio na 
assembléia legislativa.  Vindo Olavo Lacerda Montenegro em contestação aos 
fortes ataques dirigido por seu antagonista, atingir  com tiro de revólver 
Balaú, deixando em grave situação de vida, tendo seu desafeto  escapado por 
puro milagre  e eficiente atendimento médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário