terça-feira, 20 de maio de 2014

Como Anjo apareceste
quando tudo julgava perdido.
Em mim esperança renovaste
és bem mais que um doce amigo.
Amigo,palavra doce.
Chamar-te amigo é tão pouco
para te agradecer
este novo despertar,este novo amanhecer.
Anjo de alma pura,
que de mim fizeste luz.
Que me fizeste sonhar,
nas tuas asas fiz meu abrigo, meu aconchego.
Acolheste-me
na tua alma e coração.
Agradeço-te meu Anjo por me teres permitido
ver na vida nova luz.
Anjo meu.Chamo-te assim, não por me pertenceres
mas por te sentir parte de mim.
Cristina Costa


Nenhum comentário:

Postar um comentário