domingo, 6 de julho de 2014

Partidos registram últimos candidatos para as eleições



Nadjara Martins
repórter

Encerrou na noite de ontem (5) o prazo para que os partidos registrassem, junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN), os candidatos às eleições deste ano. Durante a manhã, apenas o candidato ao governo estadual do PSOL, Robério Paulino, e uma coligação do PSC apresentaram o registro. As duas maiores coligações da majoritária,  PMDB e PSD, previam entregar as documentações próximo ao fim do prazo, às 19h.
Alex RegisRafael Correia: lista do partido tem 58 nomes. Candidaturas homologadas serão conhecidas dia 12Rafael Correia: lista do partido tem 58 nomes. Candidaturas homologadas serão conhecidas dia 12

Com a realização das convenções, o Rio Grande do Norte possui cinco candidatos ao Governo do Estado: Henrique Alves (PMDB), Robinson Faria (PSD), Robério Paulino (PSD), Araken Farias (PSL) e Simone Dutra (PSTU) – os dois últimos formalizaram as candidaturas na última sexta-feira.

O PMDB, que apresentou a documentação ontem, lidera a coligação União Pela Mudança, composta por 19 partidos: PMDB, PSB, PR, PROS, PSDB, DEM, Solidariedade, PDT, PRB, PPS, PHS, PTB, PV, PSC, PSDC, PMN, PRP e PTN. O partido está coligado em uma chapa para a majoritária – com os nomes de Henrique Alves para governador, João Maia (PR) para vice e Wilma de Farias (PSB) para o Senado. Além disso, há mais uma coligação para federal e duas para deputados estaduais.

A primeira coligação a apresentar o registro foi a União Pela Mudança 3, que concorre na proporcional estadual. Formado por PMN, PSC, PSDB, PRB, PSDC e PRP. Segundo Rafael Correia, secretário geral do PSC, o orçamento das coligações que fazem parte União variam entre R$ 4 milhões para deputado federal e R$ 2 milhões para deputados estaduais. “Vamos sair na proporcional estadual com 58  candidatos”, informou.

A aliança Liderados Pelo Povo, do PSD de Robinson Faria, cadastrou 123 candidatos em cinco coligações. A majoritária é formada por oito partidos: PSD, PT, PCdoB, PpdoB, PP, PEN, PRPB e PTC. A coligação traz como candidatos Robinson Faria à governador, Fábio Dantas (PcdoB) à vice e Fatima Bezerra (PT) ao Senado, e Jean-Paul Prates (PT) como primeiro suplente.

A aliança ainda sai com uma coligação para federal, com 24 candidatos, entre eles Fábio Faria (PSD) e Betinho Rosado (PP), que disputam a reeleição; e três coligações que disputam a proporcional estadual. A Liderados 3 traz o deputado José Dias (PSD) e Liderados 4 o parlamentar Fernando Mineiro (PT).

O PSOL registrou as candidaturas ontem ao meio dia, mas saiu sozinho em campanha. A chapa majoritária do partido é formada pelos professores universitários Robério Paulino, Ronaldo Garcia, como vice e Lailson Almeida para o Senado. A previsão orçamentária do partido é que a campanha custe R$ 150 mil. O PSTU, que seria o aliado tradicional do PSOL na proporcional, saiu em candidatura própria. O partido também sai com 25 candidatos à deputado estadual e 12 à deputado federal.

De acordo com o setor de protocolo do TRE/RN, após o recebimento das candidaturas será publicado, até o dia 12 de julho, edital com as candidaturas homologadas. A partir daí, corre um prazo de cinco dias para impugnações e a lista vai para os juízes eleitorais para análise.

Números
12 de julho é quando será publicado edital com as candidaturas homologadas, segundo o TRE/RN.
5 dias é o prazo, após o dia 12, para impugnações. A partir daí uma lista é enviada para análise dos juízes eleitorais.

Fonte: Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário