segunda-feira, 21 de julho de 2014

TEMPO DE INFÂNCIA.
 

Do meu tempo de criança, não me sai da lembrança, os momentos que vivi. Foram momentos de esperança, que tinham muita importância, e até hoje não esqueci.
Lembro meu tempo de rapaz, quanto tempo já não faz, e me traz muita emoção. Mas hoje vivo em paz, essas lembranças me traz, muito amor no coração.
Hoje mais velho e saudoso, daquele tempo bondoso, que eu sei que não volta mais. Por mais que eu fique idoso, feito criança e dengoso, a história não volta atrás.
Tenho saudade da meninada, das brincadeiras na calçada, da velha casa de meus pais. Minha mãe me dava palmada, por minha palavra malcriada, mas hoje recordo em paz.
Andei por muitos lugares, da vida conheci os ares, mas ainda sou uma criança. Quando tu navegares, por outros tantos lares, nunca perca a esperança.
A infância que eu sinto agora , é a presença da aurora, que faz minha vida feliz. O adulto também chora, feito criança de outrora, que o brinquedo não quis.
 

Autor:Wiliame Caldas. 07/04/2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário