sábado, 30 de agosto de 2014

POETA PAULO VARELA PUBLICA LIVRO DE CONTO

Confesso que quando comprei o Livro 'CANTIGAS DE ESTRADAR' pensei que era mais um trabalho poético do fazedor de versos Paulo Varela. Fiquei impressionado com o enredo que dá sustentação a história (que segundo ele é baseado em fatos reais) e com a forma bem dividida dos capítulos. Outro fator que me chamou a atenção foi o linguajar utilizado pelo poeta matuto. A capital deu ares de sabença ao assuense e ele está dando um "banho de loja" na sua inteligência e está mostrando serviço na área cultural em todo o Rio Grande do Norte. 

Cheguei esta semana na multifeira 'Brasil Mostra Brasil', no Centro de Convenções e me deparei de cara com o poeta em lugar de destaque no salão de entrada do evento lançando seu livro, expondo e vendendo seus cordéis em estande próprio. Deu um orgulho danado vendo o Assu na linha de frente de um evento tão importante para a cultura Potiguar. 
Mas vamos ao que interessa. O livro CANTIGAS DE ESTRADAR tem Paulo Varela como autor, organizador de texto, digitador e desenhista. Possui revisão de Lima Filho, supervisão da impressão e acabamentos de Willames Laurentino e foi impresso pelo Departamento Estadual de Imprensa - DEI.

No prólogo Paulo Varela inicia mandando um abraço cheio de palavras ao "Assu - meu eterno lugar, que há de comer minhas carnes e roer meus ossos, porque não me acho em outro canto...". 

O apresentador da obra, professor literato Edilson Ramos, debulha com muita propriedade a vida do poeta e resume nesta frase: "Um gastador de "trocados" em prol da arte popular", lembrando que antes se refere a Paulo como "poeta popular, contador de causos matutos, cantador, cenógrafo, desenhador de coisas, brincador de bonecos e escrevedor de acontecências sertanejas. Dibuiador de versos, desses de ajuntar gente em mei de feira, fazedor de arte diversas, palestrante de cultura popular". Não esquece de informar que em setembro de 2006, o Ministério da Cultura concedeu a Paulo Varela a comenda de Mestre da Cultura Brasileira e que ele é membro efetivo da Comissão Note-rio-grandense de Folclore, membro da Academia Norte-rio-Grandense de Literatura de Cordel, dentre outros projetos culturais que participa.

O livro CANTIGAS DE ESTRADAR conta a saga de Maria de Jesus - uma jovem, nascida na comunidade rural de Mendobim - Assu-RN, para pagar uma promessa a São Francisco na cidade de Canindé-CE, ao lado de diversos outros conterrâneos da aludida localidade. 

É uma história interessante e que merece o apoio da população assuense. O livro deverá ser lançado em breve na Terra dos Poetas e já se encontra a venda na Casa do Cordel - Cidade Alta - Natal. 

ADQUIRAM!

Parabéns ao amigo Paulo Varela.

(Do blog: Assu na ponta da língua, de Ivan Pinheiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário