segunda-feira, 27 de outubro de 2014

AMENIDADE.

"Nos anos 80, um candidato a prefeito na cidade de Grossos, preparou um discurso para uma movimentação política que iria se realizar no centro da referida cidade. Ao sair de casa, colocou o "improviso" no bolso traseiro e se dirigiu ao local da movimentação. Lá chegando, ao se preparar para subir no palanque, um malandro percebeu uma pontinha do discurso saindo do bolso do candidato e pensando que era dinheiro, deu a "tesoura" e afanou o papel onde continha o discurso do candidato. Este subiu ao palanque e quando anunciaram sua vez de falar, ele se aproxima do microfone e começa a tatear os bolsos à procura do discurso e falando ao microfone, POVO DE GROSSOS! e procurando bolso a bolso e nada e, continua gritando, POVO DE GROSSOS! e cada vez mais aflito procurando o papel sem encontrar e ao mesmo tempo em que se dirigindo aos ouvintes, gritava POVO DE GROSSOS!, daí quando percebeu que não adiantava mais procurar o discurso, de microfone em punho resmunga: AH, POVIN LADRÃO..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário