sábado, 8 de novembro de 2014

POEMA AO PIRANHAS:

RIO ASSU

Em sua margem plantei
No seu leito eu nadei
Tomei banho que refresca
Em suas águas fiz pesca
A minha fome saciei.

Andei de bote e canoa
Me equilibrando na proa
Fiz travessia em cavalete
Fisguei peixe com molinete
Corri nu em sua croa.

Presenciei grandes enchentes
Pescando em seu corrente
Usando uru e tarrafa
Pequei piaba de garrafa
Daquela que belisca gente.

Pesquei com choque e landuá
Cacei punaré e preá
Comi coco de carnaúba
Feijão e batata puba
Mari mutamba e juá.

Poeta: J. Gomes
http://assunapontadalingua.blogspot.com.br/, editado por Ivan Pinheiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário