segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

AirAsia havia se gabado em abril de que seus aviões 'nunca desapareceriam

Do UOL, em São Paulo

Artista Sudarshan Pattnaik finaliza escultura de areia na praia de Golden Sea, na Índia, em homenagem aos voos QZ8501, da AirAsia, e MH370, da Malaysia Airlines, que desapareceram na Ásia
  • Artista Sudarshan Pattnaik finaliza escultura de areia na praia de Golden Sea, na Índia, em homenagem aos voos QZ8501, da AirAsia, e MH370, da Malaysia Airlines, que desapareceram na Ásia
Um texto publicado na revista de bordo da companhia aérea AirAsia em abril deste ano afirmava que suas aeronaves "nunca desapareceriam" -- numa referência irônica ao sumiço do voo MH370 da sua concorrente asiática Malaysia Airlines.
"O treinamento dos pilotos da AirAsia é contínuo e minucioso", dizia o artigo. "Esteja seguro de que nosso capitão está bem preparado para garantir  que seu avião nunca desapareça. Tenha um bom voo!".
Na ocasião, a companhia teve de pedir desculpas publicamente devido à controvérsia gerada pelo texto, meses antes do desaparecimento de seu QZ8501 no último sábado.
Datuk Kamarudin Meranun, diretor executivo da AirAsia e editor da revista "Travel 3Sixty" expressou seu "profundo pesar" pela polêmica, mas alegou que a revista havia sido levada à impressão antes do desaparecimento do MH370, em 8 de março. 
Aeronaves e navios de quatro países participam das buscas pelo Airbus da companhia, que ia de Surubaia, na Indonésia, para Cingapura quando desapareceu dos radares próximo a Bornéu, 40 minutos após a decolagem. Entre tripulantes e passageiros, 162 pessoas estavam a bordo. 
O diretor da agência indonésia de busca e resgate, Bambang Soelistyo, levantou a possibilidade de que ele esteja no fundo do mar.
"As últimas coordenadas foram no mar, portanto é possível que se encontre no fundo dele", declarou Soelistyo em entrevista coletiva no aeroporto de Jacarta.
"É inacreditável", afirmou durante uma entrevista coletiva ao lado de outros executivos da empresa. "Nós esperamos que a aeronave seja encontrada rápido e que possamos descobrir a causa do que aconteceu."
O MH370 desapareceu quando ia de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China. Mais de nove meses depois, nenhum destroço foi localizado. As principais buscas ocorrem numa área próxima à costa oeste da Austrália. (Com agências internacionais)
Ampliar

Avião da AirAsia desaparece em voo entre Indonésia e Cingapura32 fotos

25 / 32
29.dez.2014 - Mulher reza por familiares que estavam a bordo do voo QZ 8501 da AirAsia, nesta segunda-feira (29), no aeroporto internacional de Juanda, na Indonésia. O avião com 162 pessoas a bordo perdeu contato com a torre de comando em Jacarta, na Indonésia, cerca de 40 minutos após a decolagem. Este é o terceiro grande incidente envolvendo uma companhia malaia neste ano Leia mais Manan Vatsyayan/AFP
Leia mais em: http://zip.net/bbqxtV

Nenhum comentário:

Postar um comentário