quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA INAUGURA MEMORIAL DO LEGISLATIVO

Na inauguração do Memorial do Legislativo Potiguar, esta manhã (17), o presidente Ricardo Motta (PROS) afirmou que o espaço guarda o tesouro precioso dos antecessores. “Aqui temos a reunião de cada sonho bom, de cada instante inesquecível, sonho espalhado em cada compartimento desse espaço tão bem feito, tão bem cuidado e construído com tanto carinho”, disse.
O presidente destacou o trabalho da equipe e afirmou que o memorial é fruto de muita luta, resultado de intenso esforço e de uma persistência quase teimosa. O espaço tem documentos relativos ao ano de 1835, ano de instalação da Assembleia Legislativa: “Aqui temos registros desde primeiro presidente, o Padre Francisco de Brito Guerra, passando por todas as fases da política potiguar até os dias atuais, podemos percorrer cada caminho temporal de nossa terra e conhecer a fibra dos seus homens e o pioneirismo de suas mulheres”, disse.
A solenidade contou com a presença de familiares e de ex-deputados, como Antônio Câmara, Ana Maria Cavalcanti, Francisco Brilhante, Manoel de Brito, Aldo Fonseca Tinoco, Nelson Freire, Lauro Bezerra, Cleber Bezerra, Paulo de Tarso, Bevenuto Pereira, Frederico Rosado, Cipriano Correia, Cláudio Porpino, Elias Fernandes, José Andrade de Lucena, Geraldo dos Santos Queiroz, Gerôncio dos Santos Queiroz, José Belmont, Valério Mesquita, Pedro de Lucena Dias, Roberto Furtado, Rui Barbosa da Costa, Álvaro Coutinho da Motta, entre outros.
A resolução que criou oficialmente o memorial, 055/2009, foi o passo decisivo para ampliar um trabalho iniciado pela coordenadora, a jornalista Bernadete Oliveira. Bernadete já fazia um de pesquisa da história de criação dos municípios do RN e visitou iniciativas semelhantes na Paraíba e no Ceará.
Até tomar o formato que tem hoje, um longo trabalho de reconstituição dos fatos mais relevantes e garimpo de documentos e objetos foi feito pela equipe, que conta com historiadores, arquitetos, jornalistas, fotógrafos, entre outros. No local é possível encontrar a réplica de um antigo gabinete; objetos pessoais como peças de vestuário, acessórios e até material publicitário utilizado em antigas campanhas. “Com o memorial vamos preservar a nossa história, testemunha do passado, luz da verdade, vida da memória anunciadora dos tempos antigos”, disse Ricardo Motta.
 
Assessoria da AL

Do blog Asso na ponta da língua, de Ivan Pinheiro..

Nenhum comentário:

Postar um comentário