quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

LIVRO MARCA A TRAJETÓRIA DE VIDA DE PE. CAMPOS NOS SEUS 40 ANOS DE SACERDÓCIO

LANÇAMENTO DE LIVRO MARCA A TRAJETÓRIA DE PE. CAMPOS NOS SEUS 40 ANOS DE MINISTÉRIO SACERDOTAL.
Padre Campos, como é mais conhecido por todos, compõe o clero da Arquidiocese de Natal/RN, permanecendo a frente da Paróquia de São Sebastião, no Bairro do Alecrim, há mais de 20 anos. O livro-biografia-homenagem tem como autor, Tállison Ferreira da Silva e traz como titulo:
PADRE JOSÉ FREITAS CAMPOS:
DAS MÃOS DE OURO À UMA VOZ QUE ENCANTA
            Este é o titulo atribuído a quem, ao longo de sua vida, já semeou na vinha do Senhor. Mais que um homem, um PADRE! Um ser sensível a sua realidade. Por isso é capaz de compor e de cantar a vida do povo e da comunidade em versos. Ademais, é um professor comprometido com o permanente processo de catequese dos cristãos, leigos engajados, filhos e filhas de Deus. Assim sendo, são Quarenta Anos de Sacerdócio; de vida entregue e doada à serviço do povo de Deus. É festa e alegria; emoção e muita oração em ação de graças. Portanto, termos a vida deste grande homem em registro é uma grande dádiva de Deus e bendita inspiração do Espírito Santo para com aquele que o idealizou: Tállison Ferreira da Silva. Um jovem simples, inteligente e ousado que tem sua origem no Vale do Açu. E, para honrar a terra de onde veio, é também, compositor e poeta.
            Tállison é um amante e estudioso da Filosofia (Faculdade Dom Heitor Sales). Possui formação em Pastoral Catequética pela Escola de Pastoral Catequética, ESPAC – pela Faculdade Católica de Fortaleza/CE. Ele dedica o seu tempo à pesquisa e a leitura assídua, a prova disso é que no ano de 2011 lançou seu primeiro livro, O Catequista Globalizado do Século XXI (mil exemplares) e em 2014 publicou a biografia de Padre Francisco Canindé dos Santos: Pastor Incansável do Vale do Assu. Tal livro foi lançado pela Coleção Metamorfose do Grupo de Estudos da Complexidade – GRECOM da UFRN – e teve todos os seus exemplares vendidos em menos de um mês.  
            Em meados de 2014 iniciou a pesquisa sobre a história de vida do Padre Campos. Tallison, com o seu jeito simples, consegue capturar o incapturável e transformar em traços preciosos a história de vida de alguém tão querido e especial para todos nós nordestinos, brasileiros ou estrangeiros: Nesta, o reverendíssimo  Pe. Campos.

            Em entrevista o autor responde a três perguntas primordiais:
(Tállison F. da Silva)
            Por que homenagear o Padre Campos? O nosso querido Pe. Campos merece nossa sincera homenagem, por dois motivos: Em primeiro lugar, ele é um ministro ordenado que, neste ano de 2015, completa 40 anos de sacerdócio; em segundo lugar, ele é um compositor. No primeiro, ele representa Cristo que veio para servir, curar, salvar e libertar. No segundo, ele tem um dom que não é comum a todas as pessoas: O de fazer música. É a fé e a música que se entrelaçam.  Assim sendo, através da música ele consegue cantar a fé e a vida do povo sofrido que quer ter direito a pão, terra e água, três elementos que resumem a trajetória de vida do povo de Deus ao longo da história. Portanto, o livro é uma homenagem escrita que perdurará por séculos e séculos. Ademais, 40 anos de sacerdócio não se faz todo dia. Por esta razão, pensei o livro na tentativa de registrar a vida daquele que tem história para ser contada e compartilhada.
            O porquê da escolha do titulo ser este: Das mãos de ouro à uma voz que encanta?  Pensei em unir o útil ao agradável. Em um primeiro momento está o nome do homenageado seguido por mais algumas palavras chaves: Das mãos de ouro à uma voz que encanta. Decodificando: Das mãos de ouro significa o diferencial daquele que é sacerdote. Ele teve as mãos ungidas e “consagradas que, salva e perdoa”, como reza a canção. Ainda neste contexto, Das mãos de ouro significa, também, o dom que Pe. Campos tem enquanto escritor, bem como, o dom para compor hinos tão cheios de conteúdos teológicos. A composição de uma canção brota da mente, parte para o coração e desemboca nas mãos que a traduzem. Em seguida, completando o sentido da frase, encontramos: À uma voz que encanta. Esta parte faz menção ao timbre de voz que o Pe. Campos tem. Por isso, contagia a todos os que o escutam. É o mesmo que dizer: Para uma voz que encanta que cativa, que arrebata, ou seja, uma voz que atrai por ser firme; forte.

            Quais são as expectativas para o lançamento do livro? A minha maior expectativa é que seja uma noite de festa, encontro e alegria. Uma noite diferente das outras. Uma noite de grande emoção, de sinceras homenagens e sem tanto formalismo! Uma noite que seja inteiramente dedicada ao nosso querido poeta, cantor, compositor, escritor, professor e sacerdote Padre Campos!

ENDEREÇO
O EVENTO: Ocorrerá em data de 02 de fevereiro de 2015 às 19h
LOCAL: Salão Paroquial da Paróquia de São Sebastião
(Av. Cel. Estevam, 1657, Alecrim, Natal)
TÁLLISON FMP

(www.talfilomusipoesia.blogspot.com.br)


Nenhum comentário:

Postar um comentário