segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Walflan de Queiroz (1930-1995) é, sem dúvida, uma das maiores vozes da poesia potiguar. Poeta solitário, romântico. Viveu um amor platônico e apaixonado morreu. Do seu afamado livro sob o título de O Livro de Tânia, 1963, vamos encontrar o poemeto adiante:
Balada a Tânia
Tânia, Tânia,
Minha é a rosa,
Teu é o poente,
De sangue e de coral.
Fernando Caldas - facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário