domingo, 19 de abril de 2015

DE GERALDO MELO


Geraldo Melo foi secretário de estado, vice-governador do Rio Grande do Norte (indicado) que tinha como titular Lavasier Maia, ainda durante o regime militar -1978-83). Em 1985 coordenou a campanha de Garibaldi Alves Filho que se elegeu prefeito do Natal nas eleições de 1985, fato este que o credenciou a disputar pelo PMDB, o governo da terra potiguar ganhando para João Faustino (PDS) então deputado federal. Geraldo foi também senador da república (1995-03). Quando governador - 1987-91  (antecedendo Radir Pereira que assumiu o governo quando o titular José Agripino renunciou para disputar uma cadeira no senado federal) tinha um programa dominical na Rádio Cabugi de Natal chamado "Conversa com o povo". Pois bem, certo inventor enviou pra ele, Geraldo, uma carta solicitando um motor de fusquinha, para usar num ultraleve (aeroplano). Geraldo com aquela sua voz grave respondeu via rádio, dizendo assim: "Meu amigo José, admiro sua inteligência. Mas não vou poder atendê-lo porque você pode sair por aí voando e cair em cima de uma casa. Aí vão me chamar de irresponsável. Eu vou lhe presentear com um jumento andaluz, porque acho que é um modelo de transporte mais seguro. Abraço do seu governador."

De outra feita via Rádio Cabugi, Geraldo Melo respondeu a certa senhora do interior potiguar que lhe pedira uma ajuda financeira para realizar uma festa baile. O governador respondeu: "Dona Maria, se a senhora quer festa vá pro Assu (cidade do interior Norte-riograndense) que lá tem todo dia!" - É que Assu é conhecida como cidade festeira.

Em tempo: Quando Geraldo Melo governou o Rio Grande do Norte, o povo potiguar dormia de portas escancaradas, abertas, vivia com segurança. Afinal, além de bom governador, foi um atuante senador da república. Foi vice-presidente do senado.

Fernando Caldas

Nenhum comentário:

Postar um comentário