terça-feira, 14 de abril de 2015

Governo quer RN no samba enredo



Publicação: 2015-04-14 00:00:00 | Comentários: 1

Marcelo Lima
Repórter

O governo do Estado está em negociação para que o Rio Grande do Norte seja tema do desfile da escola de samba carioca Beija-flor de Nilópolis em 2016. A  agremiação apresentou uma pedido de  “patrocínio” de R$ 8 milhões    ao secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.  O titular da pasta recusou o valor e agora tem até dia 30 deste mês para apresentar uma contraproposta. Segundo ele, não será usado dinheiro público.
ReproduçãoRuy Gaspar confirmou negociação e postou foto em rede social com diretoria da Beija FlorRuy Gaspar confirmou negociação e postou foto em rede social com diretoria da Beija Flor

Gaspar irá analisar a possibilidade de que o projeto seja financiado por leis de incentivo à cultura. “Vou tentar fazer é viabilizar com o empresariado nas leis de incentivo que a gente tem hoje, de modo que se possa fazer esse evento sem que não saia nenhum recursos do governo do Estado”, explicou o secretário.

No entanto, a lei estadual de incentivo à cultura Câmara Cascudo (7.799/99) não admite o enquadramento de projetos que sejam realizados fora do território do Rio Grande do Norte (artigo 6º). Vale lembrar que o governo definiu que, neste ano, a lei Câmara Cascudo dará, no máximo, R$ 6 milhões em renúncia fiscal.  “Eu vou estudar tanto a lei Rouanet, federal, a Câmara Cascudo e a Lei Djalma Maranhão. Na lei municipal, só o Ocean Palace (Hotel de propriedade da família do secretário) poderia entrar com R$ 350 mil para esse projeto. Se eu pegasse parte da rede hoteleira, tranquilamente eu conseguiria mais de R$ 1 milhão. A gente tem outras grandes empresas do RN que poderiam entrar nisso também”, disse o secretário.

A iniciativa surgiu do amigo de Ruy Gaspar, o juiz Jarbas Bezerra. Ele também foi o elo para as negociações, cujo primeiro encontro presencial ocorreu sábado passado no Rio de Janeiro. Além do presidente executivo-administrativo da escola, Farid Abraão David, participaram da reunião o carnavalesco Fran Sérgio e o ícone da agremiação, Neguinho da Beija-flor.

“Eles fizeram uma proposta de R$ 8 milhões, mas eu disse que estava fora da nossa realidade. Ele perguntou qual era o valor que eu estava pensando. Eu disse R$ 3 milhões, aí eles falaram que estava fora da realidade deles e pediu para eu fazer uma contraposta, algo que pudesse melhorar e fechar”, contou Ruy  Gaspar.

Ainda conforme o titular do Turismo, o governador Robinson Faria apoia o projeto, mas não quer dinheiro público diretamente investido na empreitada carnavalesca.

A presidente da Associação Brasileira de Agência de Viagens no Rio Grande do Norte (Abav/RN), Diassis Holanda, apoia a iniciativa. “A gente passou muito tempo sem nenhum tipo de divulgação. Tudo quanto for mídia para massificar Natal é importante”, opinou.

Memória
- Polêmica
Vencedora do carnaval do Rio de Janeiro em 2015, a Beija-flor foi criticada por escolher a ditadura da Guiné Equatorial como enredo. A escola teria recebido R$ 10 milhões em patrocínio. Há duas versões para a origem do dinheiro. A primeira dá conta que o ditador do país teria pago o dinheiro. Mas, segundo carnavalesco Fran Sérgio, os recursos são de empreiteiras brasileiras que atuam no país, dentre elas a Queiroz Galvão e Odebrehct, envolvidas na operação Lava-jato. 

- Flor do Caribe
• Novela expôs Natal em rede nacional de televisão, mas não aumentou desembarques no Aeroporto
• Desembarques nacionais no Aeroporto Augusto Severo  Antes da novela (2012)  Depois da novela (2013)   119.056 em julho  101.600 em julho  124.493 em dezembro 120.665 em dezembro 
Fonte: Ministério do Turismo. 

- Aniversário de 400 anos de Natal
R$ 1,8 milhões  foi o valor total gastos no enredo “Salgueiro é sol e sal nos 400 anos de Natal” em 1999.
R$ 300 mil foi o valor desembolsado pela Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, cada.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário