sexta-feira, 31 de julho de 2015

Vai ficar registrada na historia da cultura açuense, a solenidade magna de instalação e posse dos primeiros acadêmicos da Academia Assuense de Letras, que aconteceu na noite de quinta-feira dia 30/07, no Cine Teatro Pedro Amorim. A Academia tem por finalidade o cultivo, a preservação e a divulgação do vernáculo, da literatura, da história e da atividade cultural em seus múltiplos aspectos. São sete cadeiras inicialmente que foram ocupadas da seguinte forma: Cadeira nº 1 – Antonio Alderi Dantas; Patrono: Palmério Augusto Soares de Amorim Filho. Cadeira nº 2 – Auricéia Antunes de Lima; Patrono: Celso Dantas da Silveira. Cadeira nº 3 – Francisco de Assis Medeiros; Patrono: Francisco Augusto Caldas de Amorim – Chisquito. Cadeira nº 4 – Francisco José Costa dos Santos; Patrono: Francisco Agripino de Alcaniz – Chico Traíra. Cadeira nº 5 – Ivan Pinheiro Bezerra; Patrono: Renato Caldas. Cadeira nº 6 – Fernando Antônio Caldas; Patrono: João Lins Caldas.Cadeira nº 7 – Fernando Antônio de Sá Leitão Morais; Patrono: Silvia Filgueira de Sá Leitão. Patronos para os futuros sócios são: Alfredo Vespúcio Simonetti, Eufrosina Fernandes, Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho, Ezequiel Lins Wanderley, Francisco Ângelo da Costa – Chico Daniel, Francisco Elion Caldas Nobre, João Carlos Wanderley, João Natanael Soares de Macêdo, Luiz Carlos Lins Wanderley, Maria Carolina Wanderley Caldas – Sinhazina Wanderley; Maria Eugênia Maceira Montenegro; Pedro Soares de Araújo Amorim; Samuel Sandoval da Fonseca. O evento que marcou a criação da Academia Assuense de Letras é realmente um marco que ficará marcado na história da terra dos poetas. Que um dia foi tão rica culturalmente e que certamente deverá voltar a ter este reconhecimento. Fotos de Ubirajara Barbosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário