quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Ze Geraldo - Rio Doce





De: Esquina Do Brasil

 ·

ERA UMA VEZ UM RIO... DOCE

Deposito em suas águas meu grande segredo

Parto pra cruzar fronteiras, engrossar fileiras

Compor meu enredo

Deixo suas margens ricas sob a sombra lírica da Ibituruna

Una, pobre sabiá que perdeu seu canto de frases ligeiras

Por ver se apagar a ilusão ardente

Tão inconseqüente da paixão primeira

Oh! Meu Rio Doce, doce são os seios da morena flor

Cor do seu Ipê

Que vive sob as gameleiras, pés de jenipapo

Junto de você

Leva essa morena no seu leito manso

Faz o seu remanso se vestir de azul

Que eu tô levando a minha mocidade

Pras velhas cidades e praias do sul

Tô levando a minha mocidade pras velhas cidades

E praias do su..ul

Oh! Meu Rio Doce, doce são os seios da morena flor

Cor do seu Ipê

Que vive sob as gameleiras, pés de jenipapo

Junto de você

Leva essa morena no seu leito manso

Faz o seu remanso se vestir de azul

Que eu tô levando a minha mocidade

Pras velhas cidades e praias do sul

Tô levando a minha mocidade pras velhas cidades

E praias do sul

Que eu tô levando a minha mocidade

Pras velhas cidades e praias do sul



[Letra de Rio Doce, por Zé Geraldo]



Esquina Do Brasil




Nenhum comentário:

Postar um comentário