sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Assassino da universitária Maria Karolyne foi absolvido e solto a pedido do Ministério Público

Processo Cláudio1
IMG-20160122-WA0001
Pouco mais de um mês após uma absolvição, um crime cometido que chocou Natal-RN. Claudio Moura da Fonseca, assassino confesso da universitária Maria Karoline na tarde dessa quarta-feira(20), foi absolvido no dia 10.12.2015 pelo juiz da Comarca de Ceará-Mirim. No processo em que foi absolvido, Claudio era acusado de roubo com uso de arma de fogo e corrupção de menores – art. 157, § 2º, incisos I e II e art. 244-B do ECA. Pesava sobre ele a acusação de roubar o Mercadinho Cecília Maria.
Conforme print abaixo, dos quatro acusados do processo n. 010094-64.2015.8.20.0162, três foram absolvidos, pois o juiz considerou que a prova colhida no processo “não revelou liame que permita inferir que eles tivessem alguma participação no assalto” e que as provas se revelaram insuficientes “para demonstrar que os mesmos tenham participado ativamente dos eventos criminosos narrados ou mesmo que conhecessem previamente o intento delituoso do acusado Hugo Raphael dos Santos”, único condenado.
Processo Cláudio
Reprodução: Processo em que assassino confesso de universitária em Natal é citado e absolvido de crime de roubo em mercadinho
COMO OCORREU O CRIME DE LATROCÍNIO QUE ABALOU NATAL
Nessa quinta-feira(21), a Polícia Civil detalhou a ação que culminou com a prisão de dois suspeitos do latrocínio ocorrido no final da tarde de quarta-feira(20), na Zona Norte de Natal, que vitimou a estudante universitária Maria Karolyne Álvares de Melo de 19 anos.
A Polícia conta que checou cinco denúncias recebidas e uma delas levou a casa onde estava Claudio Moura da Fonseca, 30 anos(foto em destaque logo abaixo). Ele confessou o crime e disse que tinha saído com Renato Cesar Dias, 33 anos, para beber em uma lagoa no município de Extremoz. Na volta, quando estavam na Avenida Itapetinga, visualizaram as duas moças e decidiram fazer o assalto, que culminou na morte da estudante de turismo da UFRN.
Claudio Moura da Fonseca, 30 anosAssassino confesso da universitária em Natal. Foto: Divulgação – Polícia Civil
“Estava na garupa da moto e quando vi as duas moças, desci e anunciei o assalto, uma delas tomou um susto e levantou o braço quando fui pegar o fone de ouvido que estava com ela, sem que eu percebesse a arma disparou” disse Claudio.
A arma do crime (revolver, calibre 38), ele diz ter jogado no rio Potengi, e que usava a arma porque tinha medo que as pessoas que ele assaltou no ano de 2015, na Praia do Rio do Fogo viessem vingar-se dele.
Cláudio estava em liberdade e a disposição da justiça por ter sido preso em flagrante pelo assalto realizado no ano passado. Depois da prisão de Claudio, a Polícia chegou até a pessoa de Renato, que confessou ser o piloto da moto e disse ter sido preso no Estado de São Paulo por assalto. Renato confirma em parte a historia contada por Claudio, mas diz que não sabia que ele iria fazer um assalto. Os dois foram flagranteados por latrocínio.
Fonte: BLOGDOBG.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário