domingo, 31 de janeiro de 2016

Estudo revela que dormir pouco é tão prejudicial à saúde quanto fumar

Segundo OMS, dormir pouco aumenta chances de infarto e morte súbita tanto quanto o cigarro

16/06/2015 - 08h17 - Atualizado 10h45





DoRmir bem é uma arte (Foto: ThinkStock)
Se você é do tipo que dorme tarde e acorda cedo – ou insiste em dormir menos de sete horas por noite –, é hora de mudar seus hábitos. Um estudo divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que uma noite mal dormida afeta a saúde tanto quanto fumar cigarros, aumentando consideravelmente os riscos de ataque cardíaco e morte súbita.
"Sono é assunto sério. Noites mal dormidas devem ser consideradas tão prejudiciais quanto fumar cigarro, ser sedentário e alimentar-se mal, devido a seus riscos para a saúde", declarou o professor Valery Gafarov, que liderou a pesquisa, que teve início em 1994. Ao todo, foram analisados 657 casos de homens russos, de idades entre 25 e 64 anos, que foram analisados durante os 14 anos seguintes utilizando a Escala de Sonolência Jerkins.
Cerca de dois terços dos participantes (63%) que sofreram de ataque cardíaco no período também sofriam de problemas com o sono. Em comparação a quem seguia uma rotina saudável de sono, foi descoberto que, aqueles que dormiam menos que o indicado, tinham riscos até quatro vezes maiores de sofrer de problemas no coração. Distúrbios de sono também são associados a problemas como ansiedade, depressão, estresse e exaustão. "Mortes decorrentes de doenças cardíacas representam 50% da mortalidade da população mundial atual", diz Valery, "e sono deve ser considerado fator tão importante quanto exercícios físicos e boa alimentação nesta luta".

Nenhum comentário:

Postar um comentário