domingo, 3 de janeiro de 2016

OS SAMBISTAS E PAGODEIROS DO ASSÚ ESTÃO DE LUTO

eterno
Considero um profeta verdadeiro quem primeiro pronunciou a frase: A vida é uma vela acesa.
Foi assim com este amigo, que representou desde seu nascimento com honra e brio uma galeria de astros deixada pelo saudoso pai Severino Sapateiro.
Fiquei triste quando vi no facebook do contemporâneo Gilmar Rodrigues, esta foto com a noticia da sua morte.
Liguei há poucos instantes para o companheiro Régis de Sousa para obter a confirmação do seu óbito.
Fiz amizade com Valdeci em 1966 quando morei em Assú e estudava, tendo sempre sua companhia nos bares da cidade tocando um pinho com sua sonora voz de sambista boêmio.
Aos seus familiares minhas expressas condolências, por questões emocionais não vou ao sepultamento nem ao velório, sou dissidente deste dever cristão. Prefiro a lembrança viva de todos que estimo.
Tenho certeza que todos os sambistas e pagodeiros da cidade de Assú, estão de lutos e que o maestro da orquestra celestial esteja afinando os instrumentos dos seus regentes para fazer a festa da chegada de Valdeci na morada de Deus nosso protetor.
Vá com Deus como bem diz a canção popular e o samba nunca morra por falta do seu talento!
Postado por Aluizio Lacerda
NOTA DO BLOG:
Faço minhas as palavras escritas pelo amigo Aluizio, já que participei efetivamente das efusivas baladas descritas pelo companheiro, cuja família de artistas também fez parte da minha vida juventude.
José Regis de Souza
REGIStrando

Nenhum comentário:

Postar um comentário