sábado, 9 de janeiro de 2016

RENATO CALDAS - SAUDADES DE GUARAPARI


 
                               Antiga imagem da Praia de Guarapari?ES, disponível no Google.


Renato Caldas, dando expansão ao seu temperamento cosmopolita, conheceu o Brasil de ponta a ponta, nas suas intermináveis andanças de romântico caminheiro, como depõe Expedito Silveira, que era também poeta assuense, seu amigo e companheiro de vida boêmia.

Pois bem, em 1964, Renato fora convidado pelo governador do Espírito Santo Francisco Alves de Athayde, que era entusiasta da poesia Renatocaldiana, para que ele, Renato Caldas, fizesse uma temporada na cidade de Vitória/ES, apresentar seu trabalho, a sua arte poética irreverente, ao povo capixaba. Tudo, as custas daquele governo. Convite aceito, Renato partiu após uma apresentação que durou um mês, retornou ao Rio Grande do Norte, a sua cidade de Assue e, dias depois, escreveu o poema intitulado Saudades de Guarapari, em homenagem a uma das praias do litoral Espirito-santense, cujos versos, seu sobrinho Chico Elion Caldas Nobre, musicou. Vejamos o poema o referenciado canção, para o nosso bem estar:

Guarapari é a praia da saudade
Onde a felicidade
Fez um ninho pra morar
À noite o eterno candeeiro
Ilumina seus coqueiros
Com alvos flocos de luar
Na praia branca o mar verde se derrama
Tudo vive e tudo ama
Tudo nos fala de amor
Da triste lenda de um rancho no abandono
Que chora a falta do dono
Um valente pescador.
Guarapari, Guarapari, felicidade!
Quero lembrar com saudade
O bem que tive e perdi
Nas horas tristes que passar de ti distante
Eu direi a todo instante
Saudades Guarapari.

Fernando Caldas

Nenhum comentário:

Postar um comentário