sábado, 6 de fevereiro de 2016

De repente um(a) self
Acredito na paz, processo de conscientização da grande tarefa do equilíbrio: O Todo.
Acredito na paz de verdade, aprendizado contínuo em busca do amor em sua essência.
E o que é o amor senão amar?
E o que é amar?
A caridade é amor de amar sem restrições,
a alegria, o sorriso de amar,
a paciência, amor pelo tempo,
a lágrima, o temporal interior.
A dúvida, questão da fé...
O respeito é o amor vestido da personagem à frente de qualquer eu...
O olhar do amor vê a coragem e a fragilidade humana se confrontarem a cada segundo das existências.
O Self do amor reflete a imagem do pensamento.
A fotografia do amor, infinita edição de mosaicos em outra pele...
E a certeza do amor é plenitude divina!

Graça Campos, 27/01/2016. De repente um(a) self

Nenhum comentário:

Postar um comentário