terça-feira, 28 de junho de 2016

Brinde ao Amor
Por Paulo Sérgio de Sá Leitão, poeta assuense

Beberemos toda a noite,
Brindaremos os dias felizes,
Amaldiçoaremos os infelizes,
Enterraremos as lembranças,
Na putrefação das ilusórias esperanças
De um amor cadáver,
Sublimadas pelo desejo natural
Do que possa ter sido pecado original.


Nenhum comentário:

Postar um comentário