quarta-feira, 15 de junho de 2016

"Tal qual Muçulmanos que visita Meca, uma vez na vida todo natalense deve ir ao Beco libertário, Beco pai das ruas do mundo todo. No Beco da Quarentena não tem lama, mas no Beco da Lama ninguém fica quarenta dias sem vê-lo, atravessá-lo, atuando por sua estreiteza, espremido que é entre calçadas e platibandas.". O beco de saudosos chorinhos, sambas e bandas localiza-se no Centro Histórico de Natal.

Da linha do tempo/Face de: José De Lima Barros
Foto: José Adail Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário