sexta-feira, 8 de julho de 2016

METALINGUAGEM

Não gosto de ponto finais...
Sou o homem das reticências...
Gosto de ser reticente...
                [...]
Dói ser assim... Mas eu gosto...
Não da dor...
Mas do infinito que cabe
nos três pontinhos quietos...
Calados... Mudos... Pensantes...               
                [...]

Alan Eugênio Dantas Freire, poeta assuense



Nenhum comentário:

Postar um comentário