quarta-feira, 6 de julho de 2016

Para o nosso deleite, esses versinhos amorosos muito antigo. Vejamos:

BONECA

Boneca bonita
Vestida de chita,
De renda, de fita
E de tentação
Teus olhos são duas
Estrelas... ou luar
Que iluminam as ruas
Do meu coração

Boneca querida
Pedaço de vida
Cansada e dorida
De um trovador
Que vivo cantando
Sorrindo e chorando
No peito guardando
A essência do amor.

Boneca eu te quero
Te amo e venero
Por te desespero
De louca paixão
Boneca morena
Tua boca pequena
Beijando envenena
A minha afeição.

Boneca bonita
Vestida de chita,
De renda, de fita
E de tentação...
Boneca... Boneca...
Que ama. Que peca
Que joga peteca
Com o meu coração.

Renato Caldas, poeta potiguar do Assu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário