quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

UMA VELHA ESTÓRIA DE AMOR



Celso da Silveira em seu livro intitulado de Assu, Gente, Natureza, História, 1995, depõe que “o primeiro rapto de moça da história amorosa do Assu, foi a do Major João Francisco Barbalho Bezerra. Que tirou a jovem Francisca, do sobrado do Cel. Manoel Lins Wanderley, hoje conhecido como sobrado da Baronesa. Ele atirou um sexto grande e, de madrugada, atirou um cabo para a sacada, de onde fez descer a sua bem-amada.” Já o antologista Ezequiel Fonseca em Poetas e Boêmios do Açu, 1984, pág. 75, afirma que o e que aquele casal veio a se casar. Depõe ainda Fonseca que "os mais velhos quando passam por baixo da sacada com gradil de ferro, do casarão da Praça Getúlio Vargas, lembra o episódio que define uma época de arraigados preconceitos sociais." – Eis abaixo, a fotografia do referido sobrado, atualmente funcionando a Casa de Cultura, administrada pelo Governo do Estado potiguar. É que em Assu acontece de tudo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário