domingo, 14 de maio de 2017

A CANÇÃO DO CEGO

Pela vontade divina.
Tive a sina
de nascer na escuridão,
mas, se deus que eu não nego,
fez-me cego,
paz-me em sol no coração.

Quando ouço a tua fala,
que me embala,
que me faz em deus pensar,
sinto n'alma a claridade
da saudade
de uma noite de luar...

Si pelas mãos tu me levas,
eu nas trevas,
mais feliz do que os ateus
tendo a fé, que é a luz mais calma,
dentro d'alma
vejo a ti e vejo a Deus.

Esta noite, com o meu pranto,
roguei tanto
a piedade de Jesus
que depois de um sono brando,
vi, sonhando,
todo o céu, cheio de luz.

Catulo Da Paixão Cearense

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário