sábado, 22 de março de 2014


Quando a inocência não cheira
Pelos vergais da existência
São flores de laranjeira
Todos requebros de infância...
A gente vê-se criança
Na vida de brincadeira...
Por tudo respira essência,
Por toda parte fragrância...
Ah! Quando a gente é criança
Na vida de brincadeira!...

Caldas, poeta do Assu/RN

1

Nenhum comentário:

Postar um comentário