FERNANDO CALDAS - SOBRE TUDO

Mostrando postagens com marcador I. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador I. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

POEMAS INÉDITOS DE JOÃO LINS CALDAS

I

Os quatro ovos que tinha no ninho do pássaro
Diziam de quatro vidas, um amanhã que devia ser.
Mas não foi isso na vida do pássaro
Tudo na vida do pássaro:
- Só cantar e viver.

II

Deus deu-me tudo. Deus deu-me tudo do que a mim amargurado Deus me devia dar.
Deus deu-me tudo. Si amargurado, porque a mim as razzões de me amargurar.

III

O pobre me deu uma esmola de Deus te favoreça
"Deus te favoreça!" Favoreça-me Deus com essa esmola do pobre.

IV

Deus preenche o infinito
Preenche os vale do amor
E, se a dor solta seu grito
Deus vive também na dor!

V

Culpa-te a ti somente, a ti culpa.
A ti somente, Ó grande desgraçado!
Culpa-te a ti de ser desventurado
Culpa-te a tí de ser já sem desculpa,
Amaste por amor. Amaste crendo.

VI

Um, porém verás em brasa, em chama:
Porque tudo que Deus tem formado
Encheu de fel um coração que ama!

  Nas Asas da Vida Poema perdido no jardim Eu só queria mãos que me ajudassem arrumar jardins eu só queria braços que me protegessem eu só q...