terça-feira, 6 de maio de 2014

Mergulho suavemente nesse teu aconchego.
Quais braços de sereno mar,
que ondula e me embala, fazendo-me sonhar.
Vejo na lua o brilho do teu olhar,
que me faz iluminar.
Ouço nas ondas o teu murmúrio quente
quem me leva a naufragar.
Eu sou o mar, tu a luz do luar.
Eu sou o vento, tu a estrela no firmamento.

Cristina Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário