sábado, 10 de maio de 2014

O TEU OLHAR
Gostaria de escrever
Algo sobre o teu olhar
Em forma de poesia,
Pois são negros, como as noites da minha terra
Mesmo sem luar
Olhos que não me canso d’olhar,
Que encantam
Pela sua doce magia,
Mas pudera eu, encontrar palavras para os definir
Existe nesse olhar profundo,
Que um dia me fez deter,
Ao cruzar, num invulgar acaso,
E lendo no seu luzir, todo o Amor
Laços que prendem um passado,
Fazendo um presente antever,
O futuro de o teu contemplar, encantado,
Causando a minha inspiração
Ao canto do teu olhar negro…
Fátima Porto


Nenhum comentário:

Postar um comentário