sábado, 21 de novembro de 2015

ASSUENSE FICA EM SEGUNDO LUGAR EM CONCURSO DE CORDEL, EM NATAL

:

A Associação Cultural Casa do Cordel, numa parceria com a Prefeitura Municipal do Natal, através da Fundação Cultural Capitania das Artes - FUNCARTE, promoveu o “1º Concurso de Cordel da Associação Cultural Casa do Cordel”, visando valorizar, divulgar e estimular a produção literária (de Cordel), no município de Natal e Região Metropolitana. 

O OBJETIVO foi de selecionar poesias inéditas, na forma de rima constituída em estrofes de quatro, seis, sete, oito ou dez versos, originárias de relatos orais e/ou ficcionais criadas e/ou produzidas para impressão em folhetos de cordel, objetivando contribuir para a valorização e difusão da cultura cordelista potiguar, bem como o reconhecimento de novos talentos do gênero.

O TEMA a ser tratado pelo Concurso se referiu aos "Encantos da Cidade do Natal". O enredo deveria exaltar as potencialidades da cidade, podendo destacar: os valores culturais, as belezas naturais, os locais históricos, bairros, ruas, monumentos, casarões, personalidades ou qualquer outro elemento desse contexto.

O resultado foi divulgado na quinta feira (19/11) na feira instalada na Praça da Árvore - Mirassol. O resultado foi o seguinte:

Categoria Geral:
1º Lugar: Vera Lúcia de L. Barreto - Ceará Mirim - RN;
2º Lugar: Ivan Pinheiro Bezerra - Assu-RN.

Ensino Médio: 
1º Lugar: Jâncy Wdson Coriolano de Aragão - IFRN São Gonçalo do Amarante-RN.

Ensino Fundamental:
1º Lugar: Hellen Regina de Sousa Neves - Escola Estadual José Fernandes Machado - Ponta Negra Natal-RN.

Vejam as 10 primeiras estrofes, de um total de 32, do Cordel de Ivan Pinheiro que, em breve, será lançado em forma de Cordel e, possivelmente, de livro para divulgar a história, cultura e pontos turísticos da cidade do Natal - capital Potiguar.

OS ENCANTOS DA CIDADE DO NATAL 

Natal – Noiva do Sol,
Amante das belas luas 
Que giram em caracol 
Iluminando suas ruas... 
Lá no além, as sereias, 
Vendo aquelas areias 
Sonham deitadas, nuas. 

Natal – Cidade Presépio, 
Recanto dos Reis Magos, 
Um postal do município, 
Praieira de bons afagos 
Do velho beco da lama 
Onde a boemia de fama 
Aprecia uns bons tragos. 

Dos encantos de Natal 
Eu vou mostrar pouco, 
Apenas o sentimental, 
Porque não sou louco, 
Pra contar sua história, 
Escavacando a memória, 
Imitando um Pato-rouco. 

Sabemos que tem o Forte 
Lugar de grande atrativo, 
Onde o rio tem sua morte... 
Construído pelo nativo 
- Edificação magnífica, 
Que até hoje dignifica, 
O seu molde criativo. 

Tem a Pedra do Rosário 
Um lugar de devoção... 
É um singelo santuário 
Da Mãe da Apresentação 
- Padroeira da Cidade, 
Que com sua santidade 
Nos dá a sua bênção. 

Suas praias são encantos 
Para todos os turistas: 
Sol diário, fortes ventos... 
As ondas, na dos Artistas, 
Faz daquela praia-mar 
Um recanto pra se amar 
Desde os seiscentistas. 

Na praia de Ponta Negra 
Tem o Morro do Careca 
Numa duna alvinegra, 
Ela é nossa boneca, 
Uma obra da natureza, 
Cheia de luz e beleza, 
Onde o mar enche e seca. 

A duna vai correndo 
Para abraçar o mar 
A água vai corroendo 
Lenta, sem reclamar, 
Para manter a beleza, 
Dádiva da natureza 
Que nos faz acalmar. 

Nesse torrão nordestino 
O mar abraça a caatinga 
E, como homem libertino, 
Come buchada com pinga, 
Dança forró pé-de-serra, 
E, depois de beijar a terra, 
Faz do cabaço moringa. 

Outro lugar apetitoso 
É a praia da Redinha 
Um lugar harmonioso 
Que tem até igrejinha, 
Tem ginga com tapioca 
De farinha de mandioca 
Comida topo de linha. (...) 

(São 32 estrofes que serão em breve publicadas em cordel).
Foto Ilustrativa: Assessoria de Comunicação - FENACEF/Prefeitura Municipal de Natal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário