quinta-feira, 5 de maio de 2016

Esta vontade. 
Sempre a mesma vontade 
de ficar mais um pouco.
De rabiscar no teu corpo a nossa história.
Quem me dera encontrar palavras ainda não ditas.
Palavras beijos para depositar em teus lábios.
Gostava de morar na tua pele,
desintegrar-me em ti e reintegrar-me.
Como quem não tem o que perder.
Eternamente dois apenas.
E a vida podia ser apenas isto.


Cristina Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário