domingo, 21 de agosto de 2016

O que significa o ouro para o futebol brasileiro

Juca Kfouri

A medalha de ouro ganha no Maracanã enlouquecido com a vitória não significa a redenção de nosso futebol, nem sequer uma revanche sobre a Alemanha.
Mas significa o refazer de um vínculo com a Seleção Brasileira, medida fundamental para reconduzi-la ao caminho das vitórias.

Quem viu e ouviu e sentiu o Maracanã cantando “olê, olê, olá, Neymar, Neymar”, não pode ter dúvida sobre o quanto o torcedor brasileiro andava carente.
Quem ouviu o estádio gritar que Weverton é o melhor goleiro do Brasil, sendo ele do Atlético Paranaense, entenderá a importância dessa medalha inédita.
Medalha que não empalidece em nada as demais 17 conquistadas pelo boxe, pelo judô, pela natação, vôlei e vôlei d e praia, ou pela canoagem e pela vela.
Medalhas somam, não subtraem.
Se Tite pegou uma herança maldita de Dunga e Gilmar Rinaldi, começou a transformá-la em ouro ao deixar quem merecia comandá-la.

E Rogério Micale não só não decepcionou como transformou miséria em riqueza.
Lembre que seria Dunga com sua carranca de maus bofes quem estaria à frente do time olímpico.
Ignorar o bem que tudo isso possa fazer ao nosso futebol não é coisa de quem goste de futebol.
De quem até acha que o problema do futebol brasileiro é Neymar.
Ora, dane-se o Marco Polo que não viaja ou o que o Neymar diz ou deixa de dizer.
Interessa que ele bata falta como a do gol na Alemanha e que bata pênaltis com a precisão demonstrada na última cobrança, aquela que valeu ouro.
Porque só que falta agora é nós acharmos que ganhar uma medalha olímpica possa fazer mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário