domingo, 9 de julho de 2017

Cartão postal com vista tomada da recente concluída Avenida Tavares de Lyra.
Nessa avenida, no trecho entre o largo denominado "Praça Leão XIII" ao Cais Augusto Lyra, existia um quarteirão de casas até 1910.

Nesse ano o governo Alberto Maranhão e Quincas Moura, Presidente da Intendência, iniciaram as desapropriações e a picareta iniciou a derrubada das construções que dividiam a avenida.
Em novembro de 1911 a Tavares de Lyra estava em grande parte aberta e construídos novos prédios em ambos os lados.
 

Em dezembro de 1913 a Intendência arborizou a avenida com mongubeiras e instalou vários bancos, com encostos mais ou menos confortáveis.
No início de 1914 as mongubeiras foram arrancadas e substituídas por palmeiras, como se vê nessa imagem.
 

No ano seguinte as palmeiras foram então substituídas pelos "ficus benjamim", os quais deram sombra à avenida durante várias décadas.
 

Em novembro de 1918 calçaram a avenida com paralelepípedos.
Em 1920 retiraram os bancos.


Aqui é possível ver o largo(ainda um descampado) denominado praça Leão XIII, em frente a igreja do Bom Jesus, à espera da efetiva inauguração da praça.

Fotógrafo: Não informado
Ano: 1914

De:  André Madureira

Nenhum comentário:

Postar um comentário