sexta-feira, 17 de abril de 2015

Entre o céu e o mar, meu mundo emerge.
A alma veste-se com as cores do arco-íris.
Pinto na tela da vida que Deus me deu 
as emoções que despertam,
com as cores doces do meu sentir.
Cristina Costa, poetisa portuguesa
═════════ ೋღღೋ ═════════

terça-feira, 14 de abril de 2015

NOVO DOCUMENTÁRIO SOBRE LAMPIÃO NO RIO GRANDE DO NORTE


  DEIXE UM COMENTÁRIO


Jornal Tribuna do Norte – 10 de abril de 2015 – CADERNO VIVER…

Clique na foto para ampliar...
Clique na foto para ampliar…

Tribuna do Norte - 10-04-2015-2

RUAS E AVENIDAS:

SENADOR JOÃO CÂMARA - AVENIDA DO ASSU
Da série “Ruas e Avenidas do Assu”, destacamos a Avenida Senador João Câmara. Sem a pretensão de menosprezar qualquer rua, até porque todas são importantes no contexto da cidade, porém sabemos que esta é, sem dúvidas, uma das mais importantes ruas de nossa cidade.

Na Avenida Senador João Câmara encontra-se basicamente tudo. Ela abriga bancos, instituições federais, estaduais, municipais, autarquias, casas de materiais de construção, produtos agrícolas, peças para automóveis posto de atendimento à consumidores de água, luz e telefones, oficinas mecânicas, hotel e pousadas, farmácias, cartórios, óticas, postos de combustíveis, panificadoras, bares e restaurantes, igrejas, entre outras. A Avenida Senador João Câmara é composta em cerca de oitenta por cento por comércios e instituições, apesar de contar com dezenas de casas residenciais.

Esta Avenida tem seu início na Rua Aureliano Lôpo com término no Espaço vivo – bairro Janduís. É, portanto, em extensão, uma das maiores avenidas da cidade. Mas porque o nome Senador João Câmara? Quem foi este patrono digno de receber esta homenagem?
João Severiano da Câmara nasceu em Taipu no dia 08 de março de 1895 e faleceu em Natal no dia 12 de dezembro de 1948. Mais conhecido como ‘João Câmara’ foi um agropecuarista, comerciante, industrial e político. Foi Deputado Estadual no Rio Grande do Norte e Senador. 

Constituiu a maior empresa do Estado, de produção, compra de produtos, beneficiamento e exportação de algodão, com usinas instaladas em várias regiões potiguares, inclusive em Assu. A sua empresa adquiriu os armazéns e maquinários da SAMBRA, instalando-se e dando centenas de novos empregos aos assuenses, num período de grande expansão da cultura do algodão, tendo marcado este período áureo na Terra dos Carnaubais. 

Como político foi eleito Senador da República, no exercício de cuja função representativa faleceu. Senador João Câmara foi o mais importante homem público da antiga Baixa Verde, sendo inclusive indicado por Georgino Avelino para ser o candidato a governador com chances reais de vitória, pois teria também o apoio do então governador José Varela e dos partidos PSD e UDN unindo oposição e governo ao seu nome, fato este que não aconteceu, pois viera a falecer próximo à convenção partidária que culminou com a indicação do mossoroense Dix-Sept Rosado.
Cortejo fúnebre do Senador João Câmara - Natal
Cortejo fúnebre do Senador João Câmara - Natal/RN
A Avenida Senador João Câmara, na Cidade dos Poetas, é sem dúvidas a artéria mais conhecida e transitada da cidade, divide o perímetro urbano basicamente ao meio, no sentido Leste / Oeste, facilitando geograficamente a separação e identificação do lado Norte e do lado Sul do perímetro urbano da cidade do Assu.
Fotos antigas: Blog Assis Silva.
Foto do Assu: assuguia.com.br 

ASSUENSES DAS ANTIGAS

Da esquerda: Nelson Borges Montenegro (1. duas vezes prefeito de Ipanguaçu, sendo seu primeiro prefeito, deputado estadual na década de setenta), José Wilson de Souza (ex-prefeito do Assu entre 1983-88, além de prefeito de Ipanguaçu) e o Major Manoel de Melo Montenegro que também foi político exerceu o mandato de deputado constituinte (deposto pela revolução), além de intendente e o 1, prefeito de Santana do Matos. Foi também o Major Montenegro, o emancipador da terra ipanguaçuense que antes era denominada de Sacramento. Crédito da foto: Cid Montenegro.

GUIA DOS ESTÁDIOS


Recorte de certo jornal da capital potiguar.

Governo quer RN no samba enredo



Publicação: 2015-04-14 00:00:00 | Comentários: 1

Marcelo Lima
Repórter

O governo do Estado está em negociação para que o Rio Grande do Norte seja tema do desfile da escola de samba carioca Beija-flor de Nilópolis em 2016. A  agremiação apresentou uma pedido de  “patrocínio” de R$ 8 milhões    ao secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.  O titular da pasta recusou o valor e agora tem até dia 30 deste mês para apresentar uma contraproposta. Segundo ele, não será usado dinheiro público.
ReproduçãoRuy Gaspar confirmou negociação e postou foto em rede social com diretoria da Beija FlorRuy Gaspar confirmou negociação e postou foto em rede social com diretoria da Beija Flor

Gaspar irá analisar a possibilidade de que o projeto seja financiado por leis de incentivo à cultura. “Vou tentar fazer é viabilizar com o empresariado nas leis de incentivo que a gente tem hoje, de modo que se possa fazer esse evento sem que não saia nenhum recursos do governo do Estado”, explicou o secretário.

No entanto, a lei estadual de incentivo à cultura Câmara Cascudo (7.799/99) não admite o enquadramento de projetos que sejam realizados fora do território do Rio Grande do Norte (artigo 6º). Vale lembrar que o governo definiu que, neste ano, a lei Câmara Cascudo dará, no máximo, R$ 6 milhões em renúncia fiscal.  “Eu vou estudar tanto a lei Rouanet, federal, a Câmara Cascudo e a Lei Djalma Maranhão. Na lei municipal, só o Ocean Palace (Hotel de propriedade da família do secretário) poderia entrar com R$ 350 mil para esse projeto. Se eu pegasse parte da rede hoteleira, tranquilamente eu conseguiria mais de R$ 1 milhão. A gente tem outras grandes empresas do RN que poderiam entrar nisso também”, disse o secretário.

A iniciativa surgiu do amigo de Ruy Gaspar, o juiz Jarbas Bezerra. Ele também foi o elo para as negociações, cujo primeiro encontro presencial ocorreu sábado passado no Rio de Janeiro. Além do presidente executivo-administrativo da escola, Farid Abraão David, participaram da reunião o carnavalesco Fran Sérgio e o ícone da agremiação, Neguinho da Beija-flor.

“Eles fizeram uma proposta de R$ 8 milhões, mas eu disse que estava fora da nossa realidade. Ele perguntou qual era o valor que eu estava pensando. Eu disse R$ 3 milhões, aí eles falaram que estava fora da realidade deles e pediu para eu fazer uma contraposta, algo que pudesse melhorar e fechar”, contou Ruy  Gaspar.

Ainda conforme o titular do Turismo, o governador Robinson Faria apoia o projeto, mas não quer dinheiro público diretamente investido na empreitada carnavalesca.

A presidente da Associação Brasileira de Agência de Viagens no Rio Grande do Norte (Abav/RN), Diassis Holanda, apoia a iniciativa. “A gente passou muito tempo sem nenhum tipo de divulgação. Tudo quanto for mídia para massificar Natal é importante”, opinou.

Memória
- Polêmica
Vencedora do carnaval do Rio de Janeiro em 2015, a Beija-flor foi criticada por escolher a ditadura da Guiné Equatorial como enredo. A escola teria recebido R$ 10 milhões em patrocínio. Há duas versões para a origem do dinheiro. A primeira dá conta que o ditador do país teria pago o dinheiro. Mas, segundo carnavalesco Fran Sérgio, os recursos são de empreiteiras brasileiras que atuam no país, dentre elas a Queiroz Galvão e Odebrehct, envolvidas na operação Lava-jato. 

- Flor do Caribe
• Novela expôs Natal em rede nacional de televisão, mas não aumentou desembarques no Aeroporto
• Desembarques nacionais no Aeroporto Augusto Severo  Antes da novela (2012)  Depois da novela (2013)   119.056 em julho  101.600 em julho  124.493 em dezembro 120.665 em dezembro 
Fonte: Ministério do Turismo. 

- Aniversário de 400 anos de Natal
R$ 1,8 milhões  foi o valor total gastos no enredo “Salgueiro é sol e sal nos 400 anos de Natal” em 1999.
R$ 300 mil foi o valor desembolsado pela Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, cada.

Tribuna do Norte

segunda-feira, 13 de abril de 2015

UM POEMA DE LÊDO IVO

Valsa Fúnebre de Hermengarda é o titulo de um poema célebre do poeta alagoano Lêdo Ivo (1924-2012). Eu era ainda criança e escultei muitas vezes os boêmios apaixonados do Assu declamar o referenciado poema nos bares e botequins daquela terra assuense. Vamos conferir os versos amorosos fúnebres deste poeta imortal:

Eis-me junto à tua sepultura, Hermengarda.
para chorar a carne pobre e pura que nenhum de nós viu apodrecer.

Outros viriam lúcidos e enlutados,
porém eu venho bêbado, Hermengarda, eu venho bêbado.
E se amanhã encontrarem a cruz de tua cova jogada ao chão
não foi a noite, Hermengarda, nem foi o vento.
Fui eu.

Quis amparar a minha embriaguez à tua cruz
e rolei ao chão onde repousas
coberta de boninas, triste embora.

Eis´me junto à tua cova, Hermengarda,
para chorar o nosso amor de sempre.
Não é a noite, Hermengarda, nem é o vento.
Sou eu.

____________Em, As Imaginações.

(O poema acima também está publicado em A Vida Eterna, de Fernando Savater).


Eu perguntei ao mundo das estrelas
O que fora das estrelas se poderia um dia se conceber.
- Fora das estrelas, todas as estrelas...
O mundo das estrelas não poderia mesmo outra coisa conceber.

João Lins Caldas
Foto de um usuário.

domingo, 12 de abril de 2015

Depressão na adolescência não é frescura; conheça 11 sinais

do UOL

Marina Oliveira e Suzel Tunes
Do UOL, em São Paulo
  • Getty Images
    Segundo a OMS, a depressão é o principal problema de saúde entre adolescentes
    Segundo a OMS, a depressão é o principal problema de saúde entre adolescentes
Já está em fase de teste um exame laboratorial para diagnosticar a depressão. O recurso será especialmente útil para constatar a doença em adolescentes que, algumas vezes, não têm os sintomas levados a sério pela família, porque os sinais que dão são confundidos com alterações de comportamento comuns nessa fase.
"A ausência de comprovação do diagnóstico por meio de um exame laboratorial faz com que muita gente não entenda a depressão como uma doença do cérebro", diz o psiquiatra Miguel Angelo Boarati, coordenador do Programa de Transtornos Afetivos na Infância e Adolescência do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo). "Por desconhecimento ou preconceito, as pessoas julgam que jovens deprimidos têm falta de vontade de melhorar ou não querem reagir."
A descoberta de um exame capaz de diagnosticar a depressão foi anunciada em setembro de 2014 por um grupo de pesquisadores da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos. Segundo o estudo, publicado no periódico especializado "Translational Psychiatry", é possível identificar a doença por meio de marcadores biológicos encontrados no sangue. Foram examinados 64 voluntários e os resultados foram promissores. Agora, os autores se preparam para uma segunda fase de testes: a ideia é validar o achado com uma população maior de pacientes.
Muitos portadores de depressão enfrentam preconceito dentro da própria família, segundo Silvana Martani, psicóloga do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, e organizadora do livro "Manual Teen" (Editora Wak). "É muito comum que o adolescente deprimido ouça frases do tipo: 'você está chorando de barriga cheia' ou 'você não tem problemas, não tem motivos para estar triste'", fala a especialista.

Doença mais frequente na adolescência

Desvalorizar o sofrimento do adolescente é a pior atitude que a família pode adotar. "A depressão, como qualquer outra doença, deve ser tratada com seriedade, nenhuma queixa persistente pode ser desvalorizada", afirma a psicóloga Silvana.
De acordo com um relatório divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), em maio de 2014, a depressão é o principal problema de saúde entre os adolescentes, fator diretamente relacionado ao suicídio, uma das três maiores causas de morte na faixa etária de dez a 19 anos, juntamente com acidentes de trânsito e o vírus da Aids.
"Dois terços dos suicídios são cometidos por adolescentes que estavam clinicamente deprimidos", diz a psicóloga Luiza de Lima Braga, que pesquisou o comportamento suicida em adolescentes em seu trabalho de mestrado pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

O suicídio pode ser a consequência mais grave de um quadro depressivo não tratado adequadamente, mas não é a única. "A depressão na infância e na adolescência é duradoura e afeta múltiplas funções, causando significativos danos psicossociais", declara a psiquiatra Sônia Maria Motta Palma, professora da Universidade de Santo Amaro e uma das autoras do "Manual de Atenção à Saúde do Adolescente", da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.
"Segundo um estudo americano (o "Los Angeles Epidemiologic Catchment Area Project"), 25% dos adultos com depressão relataram o primeiro episódio da doença antes dos 18 anos", afirma a psiquiatra. Por isso, diante de alterações de comportamento e sinais de depressão, os pais devem investigar o que está ocorrendo e, se necessário, buscar ajuda médica e psicológica.

Envolvimento da família

O tratamento da depressão na adolescência é, em geral, multidisciplinar. "As melhores opções de conduta associam o uso de antidepressivos, receitados por um psiquiatra, com apoio psicoterápico e acompanhamento à família. Orientar a escola também é importante, para que o jovem não tenha perdas acadêmicas durante o tratamento", diz César de Moraes, especialista em psiquiatria infantil e professor da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de Campinas.
Nem todos os casos requerem medicação, mas é fundamental o envolvimento dos familiares. "Os pais devem acompanhar de perto o tratamento, seguir as orientações dadas pelos profissionais envolvidos, não julgar ou criticar o filho por estar deprimido e, se necessário, realizar mudanças no ambiente familiar", diz o psiquiatra Miguel Angelo Boarati.
Segundo o Boarati, os conflitos em família, as cobranças por desempenho em múltiplas tarefas e a falta de diálogo em casa podem ser gatilhos que desencadeiam a depressão nos adolescentes.

Sinais da depressão

Vários comportamentos relacionados à depressão podem ocorrer em algum momento da adolescência. Por isso, os especialistas esclarecem que é preciso considerar a intensidade e a frequência desses sinais e analisá-los dentro de um contexto mais amplo, avaliando o estado geral do adolescente. Saiba mais sobre eles a seguir.
1 - Humor depressivo
O adolescente parece não sentir alegria ou prazer de viver. Mostra-se melancólico, entediado, indisposto e sem esperança. Tem baixa autoestima e pode apresentar crises de choro sem razão aparente.
2 – Apatia
Às vezes, é confundida com preguiça. O adolescente demonstra falta de energia, cansaço frequente e perda de interesse por atividades que antes eram prazerosas.
3 - Isolamento social
Os adolescentes deprimidos tendem a se isolar de amigos e familiares.
4 - Irritabilidade e instabilidade
Mau humor, descontrole emocional e explosões de raiva podem fazer parte do quadro depressivo.
5 - Alteração do ritmo de sono
O adolescente pode dormir mais ou menos do que de costume. Também são comuns episódios de insônia.
6 - Alteração no apetite
Perder a vontade de comer é o mais frequente, mas pode haver, também, aumento de apetite, sobretudo por alimentos doces. Perda ou ganho de peso significativo em pouco tempo podem estar associados.
7 - Dificuldade de concentração
Frequentemente está associada à queda no rendimento escolar. Em alguns casos, o jovem depressivo abandona os estudos.
8 - Uso de drogas
Muitas vezes, resultante de tentativas de automedicação para alívio do sofrimento causado pela doença.
9 – Automutilação
Em situações de extremo sofrimento, alguns adolescentes podem adotar um comportamento autodestrutivo, cortando-se ou queimando-se. Provocar dor física é uma forma de tentar tirar o foco da dor emocional.
10 - Comportamento de risco
O flerte com o perigo pode ser uma forma de combater a apatia. Andar distraidamente no meio de avenidas movimentadas, praticar esportes radicais sem cuidados de segurança ou mesmo fazer sexo sem proteção podem ser formas de buscar emoções fortes.
11 - Pensamentos suicidas
São comuns ideias mórbidas e tentativas de suicídio.

DO MEIO DO BAÚ:

POUCAS E BOAS DO ASSU
Revirando alguns papéis me deparei com uma das fotos da peça teatral "POUCAS E BOAS DO ASSU" - montada e apresentada pelo grupo de teatro "Pingo de Arte", no período de 1987 / 1989, tendo como atores: Ivan Pinheiro Bezerra, Edna Lúcia Fonseca (foto), Luis Daílson Machado, Arleilza Bezerra e Aldo Cardoso de Lima - época de muita militância jovem, tanto no teatro quanto nas demais artes em Assu. Nesse período chegamos a contar com 04 grupos, simultaneamente, produzindo teatro na cidade.
"POUCAS E BOAS DO ASSU" narrava os repentes e prosas de assuenses considerados de verve fértil como: Renato Caldas, Seu Amorim, Walter de Sá Leitão, entre outros. 
A aludida peça foi apresentada algumas vezes na Terra da Poesia (a foto acima foi numa cena da peça apresentada no primeiro andar da Prefeitura - palco onde tocavam as bandas na época do Clube Municipal). A peça teve sua ultima apresentação no ano de 1989, durante a I Semana de Letras do Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão. Eis o registro.

Postado por 

sábado, 11 de abril de 2015

Nova, novíssima matriz de São João Batista de Assu

O dia 09 de abril (quinta-feira), ficará marcado para sempre na memória dos católicos da Paróquia de São João Batista, em Assu/RN. 

O trabalho de revitalização da Igreja Matriz de São João Batista iniciado ainda sob a orientação do padre Francisco Canindé dos Santos, no ano de 2009, após a verificação do comprometimento da estrutura de sustentação do telhado e o desabamento do forro da parte central da igreja e, continuada, nos últimos dois anos com muito zelo e dedicação pelo padre Flávio Augusto Forte Melo e contando sempre com a providência e ação dos fiéis, foi finalizado e entregue em cerimônias presidida pelo Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana.

A criação da Freguesia de São João Batista de Assu é de 1726, sendo a terceira instalada no Rio Grande do Norte, que teve por primeiro vigário o Padre Manoel de Mesquita e Silva. Já a construção da Matriz é dada como iniciada em 15 de Julho de 1760, com a ajuda de índios mansos de Caicó ou do Apodi, mas há notícia de que em 1746 já havia um templo de madeira e barro. De 1850 a 1857, foi reconstruída inteiramente, conforme contrato entre o Juiz Dr. Luiz Gonzaga de Brito Guerra (depois, Barão do Assu) e o Cel. Manoel Lins Wanderley e tendo por testemunhas José Correia de Araújo Furtado, José Gomes de Amorim e Pedro Soares de Araújo, constante do revestimento das duas torres e construção da Capela do Senhor do Bonfim. A imagem de São João Batista foi doada pelo Coronel Wanderley, como era conhecido.

Os registros fotográficos – descrevendo melhor do que qualquer palavra o grande momento – foram feitos porEndson Esron(Clique nas fotos para visualizar em tamanho maior)





Por Alderi Dantas, 10/04/2015 às 23:56

Suicídio de jovem transgênero motiva Obama a pedir fim da 'cura gay


Obama pede fim de 'cura gay' após petição motivada por suicídio de jovem transgênero. Em sua carta de despedida, Leelah Alcorn, 17, nascido homem, afirmou que se matou depois de anos de dificuldades com os pais, cristãos rigorosos que se recusavam a aceitar a sua identidade feminina

Leelah Alcorn cura gay obama
Leelah Alcorn cometeu suicídio em dezembro do ano passado (ABC News/Divulgação_
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou publicamente terapias psiquiátricas criadas para “curar” jovens gays, lésbicas e transgêneros.
A declaração de Obama foi uma resposta a uma petição on-line que pede a proibição destas chamadas terapias de conversão. Em apenas três meses o abaixo-assinado conseguiu 120 mil assinaturas.
A mobilização foi inspirada pelo caso de Leelah Alcorn, uma adolescente transgênero de 17 anos que cometeu suicídio em dezembro.
Em uma carta postada no Tumblr, Alcorn, nascido homem, afirmou que se matou depois de anos de dificuldades com os pais, cristãos rigorosos que se recusavam a aceitar a identidade que ela acreditava ter, feminina.
“A única forma de descansar em paz é se, um dia, pessoas transgênero não forem tratadas como eu fui… Minha morte precisa significar algo. Consertem a sociedade. Por favor”, escreveu a jovem.
Em resposta à petição, Valerie Jarrett, assessora de Obama, escreveu: “Compartilhamos nossa preocupação a respeito dos efeitos potencialmente devastadores nas vidas de jovens transgêneros e também de gays, lésbicas, bissexuais e homossexuais”.
“Como parte da dedicação à proteção da juventude dos Estados Unidos, este governo apoia os esforços para proibir o uso da terapia de conversão para menores”, acrescentou.

‘Peso da Casa Branca’

Com a declaração, a Casa Branca não está pedindo de forma explícita que o Congresso americano aprove uma legislação proibindo estas terapias em todo o país. Mas Mara Keisling, diretora-executiva do Centro Nacional para a Igualdade de Transgêneros, elogiou o comunicado.
“Ter o presidente Obama e o peso da Casa Branca por trás dos esforços para proibir a terapia de conversão é crucial na luta pelos jovens transgêneros e LGBT”, afirmou.
A terapia de conversão conta com forte apoio de grupos conservadores e religiosos nos Estados Unidos. Aconselhamento e orações são usados frequentemente nestas terapias para ajudar cristãos a lidarem com seus desejos, quando eles procuram este tipo de tratamento.
David Pickup, terapeuta especializado em terapia de conversão, que trabalha nos Estados da Califórnia e Texas, disse ao jornal New York Times que menores não deveriam ser forçados à terapia mas que o desejo homossexual muitas vezes está ligado a algum sério trauma emocional ou abuso sexual.
“Acreditamos que a mudança ainda é possível”, disse ele. “As pessoas vão à terapia pois elas podem mudar, porque realmente funciona. Ajudamos as pessoas a se tornarem, realmente, elas mesmas”.
Mas, grupos de ativistas que defendem os direitos de homossexuais e LGBT e também grupos de profissionais de saúde afirmam que estas terapias de conversão podem aumentar o risco de depressão ou suicídio.
Os Estados da Califórnia e Nova Jersey já proibiram esta prática. Estados mais conservadores, entretanto, como Oklahoma, analisam legislações para proteger essas terapias de possíveis vetos ou proibições federais.
BBC
Fonte: http://www.pragmatismopolitico.com.br/

Câmera do tamanho de uma pílula pode amenizar os incômodos da colonoscospia Tecnologia utiliza câmera portátil para tirar fotografias de alta velocidade ao longo do trato intestinal



POR O GLOBO
07/02/2014 14:44

Foto: Divulgação/Given Imaging
Equipamento custa cerca de US$ 500 - Divulgação/Given Imaging
PUBLICIDADE

EUA - Uma abordagem mais gentil, mais suave para um dos exames mais temidas da medicina está a caminho. Tratas-se deu uma câmera do tamanho de uma pílula, que vai ajudar os pacientes que têm problemas com colonoscopia.

A câmera - que pode ser ingerida - foi desenvolvida pela empresa israelense “Given Imaging” com o objetivo de ajudar médicos a identificar sinais precoces de câncer no cólon. A “Food and Drug Administration“, órgão que gere os setores de alimentos e saúde nos Estados Unidos, liberou o dispositivo para pacientes que tiveram problemas com o procedimento - que envolve sondagem do intestino grosso com uma pequena câmera embutida em um tubo flexível de quatro metros de comprimento.

A tecnologia, desenvolvida a partir de sistemas de defesa antimísseis, usa uma câmera portátil para tirar fotografias de alta velocidade durante oito horas ao longo do caminho pelo trato intestinal. As imagens são transmitidos a um dispositivo de gravação usado em torno da cintura do paciente e depois analisadas por um médico.

Segundo informações da AP, dados estimam que 750 mil norte-americanos não são capazes de completar o procedimento a cada ano, devido a questões de anatomia, cirurgia anterior ou várias doenças do cólon. O equipamento custa aproximadamente US$ 500 e já foi aprovado em outros 80 países - especialmente na América do Norte e na Europa, além do Japão.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/camera-do-tamanho-de-uma-pilula-pode-amenizar-os-incomodos-da-colonoscospia-11535420#ixzz3X032asDj
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.