sexta-feira, 31 de julho de 2015

Cerimônia marca instalação da Academia Assuense de Letras



Acerimonia aconteceu no Cine Teatro Pedro Amorim (Foto: UERN/Reprodução)
Aconteceu na noite desta quinta-feira, 30, no Cine Teatro Pedro Amorim, cerimônia de posse dos sócios fundadores da Academia Assuense de Letras (AAL), fundada em 23 de janeiro de 2015. Segundo o seu presidente, o historiador Ivan Pinheiro Bezerra, ocupante da cadeira número 5, a academia chega com a missão de valorizar e resgatar a cultura literária assuense que tem grande relevância na história do Rio Grande do Norte. "É um resgate que fazemos de vários nomes que contribuíram para que Assú foi conhecida como a Terra da Poesia", disse ele.

Segundo Fernando de Sá Leitão, um dos membros fundadores da AAL e ocupante da cadeira número 7, é uma grande satisfação fazer parte deste movimento cultural. "O propósito aqui em prol da Cultura é maior do que os nossos nomes", afirmou ele.

"A cidade do Assú está de parabéns por receber esta iniciativa", vereador Heliomar Cortez Alves.

"Fiquei muito sensibilizado com a criação da Academia Assuense de Letras. Já estava na hora disto acontecer", Edmilson Albino, presidente da CDL de Assú.

"Isto é um reconhecimento à Terra da Poesia", George Soares, deputado estadual.


Os primeiros ocupantes das cadeiras da Academia Assuense de Letras são:

Cadeira nº 1 – Antonio Alderi Dantas; Patrono: Palmério Augusto Soares de Amorim Filho

Cadeira nº 2 – Auricéia Antunes de Lima; Patrono: Celso Dantas da Silveira

Cadeira nº 3 – Francisco de Assis Medeiros; Patrono: Francisco Augusto Caldas de Amorim – Chisquito

Cadeira nº 4 – Francisco José Costa dos Santos; Patrono: Francisco Agripino de Alcaniz – Chico Traíra

Cadeira nº 5 – Ivan Pinheiro Bezerra; Patrono: Renato Caldas

Cadeira nº 6 – Fernando Antônio Caldas; Patrono: João Lins Caldas

Cadeira nº 7 – Fernando Antônio de Sá Leitão Morais; Patrono: Silvia Filgueira de Sá Leitão.

Os demais nomes escolhidos como patronos para as 20 primeiras cadeiras cujos titulares serão escolhidos entre os futuros sócios são: Alfredo Vespúcio Simonetti, Eufrosina Fernandes, Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho, Ezequiel Lins Wanderley, Francisco Ângelo da Costa – Chico Daniel, Francisco Elion Caldas Nobre, João Carlos Wanderley, João Natanael Soares de Macêdo, Luiz Carlos Lins Wanderley, Maria Carolina Wanderley Caldas – Sinhazina Wanderley; Maria Eugênia Maceira Montenegro; Pedro Soares de Araújo Amorim; Samuel Sandoval da Fonseca.
Vai ficar registrada na historia da cultura açuense, a solenidade magna de instalação e posse dos primeiros acadêmicos da Academia Assuense de Letras, que aconteceu na noite de quinta-feira dia 30/07, no Cine Teatro Pedro Amorim. A Academia tem por finalidade o cultivo, a preservação e a divulgação do vernáculo, da literatura, da história e da atividade cultural em seus múltiplos aspectos. São sete cadeiras inicialmente que foram ocupadas da seguinte forma: Cadeira nº 1 – Antonio Alderi Dantas; Patrono: Palmério Augusto Soares de Amorim Filho. Cadeira nº 2 – Auricéia Antunes de Lima; Patrono: Celso Dantas da Silveira. Cadeira nº 3 – Francisco de Assis Medeiros; Patrono: Francisco Augusto Caldas de Amorim – Chisquito. Cadeira nº 4 – Francisco José Costa dos Santos; Patrono: Francisco Agripino de Alcaniz – Chico Traíra. Cadeira nº 5 – Ivan Pinheiro Bezerra; Patrono: Renato Caldas. Cadeira nº 6 – Fernando Antônio Caldas; Patrono: João Lins Caldas.Cadeira nº 7 – Fernando Antônio de Sá Leitão Morais; Patrono: Silvia Filgueira de Sá Leitão. Patronos para os futuros sócios são: Alfredo Vespúcio Simonetti, Eufrosina Fernandes, Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho, Ezequiel Lins Wanderley, Francisco Ângelo da Costa – Chico Daniel, Francisco Elion Caldas Nobre, João Carlos Wanderley, João Natanael Soares de Macêdo, Luiz Carlos Lins Wanderley, Maria Carolina Wanderley Caldas – Sinhazina Wanderley; Maria Eugênia Maceira Montenegro; Pedro Soares de Araújo Amorim; Samuel Sandoval da Fonseca. O evento que marcou a criação da Academia Assuense de Letras é realmente um marco que ficará marcado na história da terra dos poetas. Que um dia foi tão rica culturalmente e que certamente deverá voltar a ter este reconhecimento. Fotos de Ubirajara Barbosa.

GEORGE SOARES PARTICIPA DA FUNDAÇÃO DA ACADEMIA ASSUENSE DE LETRAS

IMG_1713
Nesta quinta, 30, foi realizada a solenidade de instalação e posse dos sócios efetivos e fundadores da Academia Assuense de Letras, no Cine Teatro Dr. Pedro Amorim, em Assu. O deputado George Soares foi convidado e participou da sessão que fundou a Entidade na Cidade dos Poetas.
Participaram, além do deputado George,  Dr. Pedro Fernandes (Reitor da UERN), a Professora Maria das Dores da Silveira (representante da DIRED) e demais autoridades do município.
“É com satisfação que testemunhamos este momento importante de registro da nossa história literária e é um orgulho ter o chefe de meu gabinete como o presidente da academia.” Disse o deputado George Soares sobre Ivan Pinheiro, um dos imortais da instituição que integra sua equipe na Assembleia Legislativa do Estado.
Assessoria de Imprensa do Deputado Estadual George Soares

Sessão de Posse da Academia Assuense de Letras

 E foi assim...

Sei dos teus novos amores  Tudo timtim por timtim;  Dizes, que tal... e que não;  Eu sei, que tal... e que sim.  Sei que déste aos teus...