FERNANDO CALDAS - SOBRE TUDO

quarta-feira, 29 de julho de 2020


BELA ESTRELA DE VÊNUS

Bela estrela de Vênus fez tua face que fosses,
Pois o véu ainda esconde Diana clara e doce,
E até perto das tílias, junto ao pé da colina,
Luz meu passo secreto na tua trilha divina.
Não no intento noturno por milgalha furtiva,
Ou a viajantes levar onde a morte os cativa.
É o amor: vou trovar sobre mútuos ardores,
Uma ninfa adorada, uma flor entre as flores.
Como em meio aos fogos, entre quem Diana impera,
Brilham puros os teus, a ornar noite e esfera.

André Shénier, poeta francês (1762-1794)

André Chénier – Wikipédia, a enciclopédia livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

  Nas Asas da Vida Poema perdido no jardim Eu só queria mãos que me ajudassem arrumar jardins eu só queria braços que me protegessem eu só q...